Como Começar a Investir Com Pouco Dinheiro e Quais os Melhores Investimentos

como investir com pouco dinheiro

Conteúdo do texto

Investir com pouco dinheiro não é impossível, pelo contrário. Não é preciso ter uma grande reserva de capital para começar a aplicar o dinheiro e fazê-lo render. Na verdade, os grandes desafios para dar os primeiros passos como investidor são organizar a vida financeira e conhecer as opções de investimento ideal.

Então, se você já sabe como é importante investir e quer começar, mas ainda não sabe muito bem como, continue lendo este post. Vamos apresentar como começar a investir com pouco dinheiro, as principais alternativas e muito mais.

O primeiro passo para investir com pouco dinheiro

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o básico sobre como funcionam os investimentos. O retorno de qualquer aplicação depende, bem resumidamente, de dois grandes fatores: segurança e liquidez.

Por exemplo, abrir a própria empresa é um investimento de alto risco, já que você não tem nenhuma certeza de que a empresa vai dar certo e está exposto às variações do mercado, a alta concorrência e inúmeros outros riscos. Além disso, tem pouca liquidez, pois não é tão simples vender a empresa para conseguir o dinheiro de volta. Por isso, abrir uma empresa é algo que pode trazer enormes retornos.

Por outro lado, deixar o dinheiro na poupança é um dos investimentos mais seguros que podem ser feitos e é extremamente líquido, pois você pode resgatar quando quiser. Logo, seu retorno é um dos piores do mercado. Mas, e se você não fizer nada?

Caso você deixe o dinheiro parado na conta corrente, você está se expondo ao maior risco de todos, que é a inflação. Ao longo do tempo, o dinheiro vai perdendo o seu valor diminuindo o poder de compra. Portanto, deixar o dinheiro parado é uma péssima opção, com a poupança em segundo lugar. Investir é uma forma de mudar isso.

O teste de perfil de investidor

Uma vez que você entendeu qual é a relação entre risco e recompensa que move os investimentos, é hora de dar o segundo passo, que é conhecer o seu perfil de investidor. Não existe um investimento perfeito, pois se existisse todo mundo colocava o dinheiro nele. Em qualquer aplicação é preciso pensar em risco e recompensa.

Portanto, ao começar a investir é preciso conhecer o seu perfil de investidor, que pode variar entre três opções, de acordo com a sua tolerância aos riscos:

  • Conservador;
  • Moderado;
  • Arrojado.

O primeiro tem pouca tolerância ao risco, o que é muito comum para quem está começando a investir, sendo que o último tem uma menor tolerância. Novamente, não existe resposta certa nem errada neste perfil e é possível investir com pouco dinheiro independente de qual for o seu.

O objetivo ao investir

Mais uma boa dica para investir é separar os objetivos financeiros que você tem ao longo da sua vida. Normalmente, as pessoas têm diversos objetivos no curto, médio e longo prazos, como:

  • Garantir uma aposentadoria tranquila;
  • Viajar;
  • Comprar um carro;
  • Comprar uma casa;
  • Comprar um eletrodoméstico mais caro;
  • Casar.

Uma vez que você conheça todos os objetivos, pode mais facilmente se planejar para investir e alcançar cada um deles. Por exemplo, comprar uma casa pode ser um projeto para daqui a 5 anos, se aposentar daqui a 20 ou 30 e casar em 1 ano.

Como mencionamos, a liquidez junto com o prazo indica o quanto de retorno você vai ganhar. Então, você pode fazer investimentos bem longos para se aposentar, sem ver aquele dinheiro até chegar o momento. A aplicação para casar, no nosso exemplo, é bem mais curta, o que limita seu potencial de retorno.

As principais aplicações para investir com pouco dinheiro

Agora que você já entendeu bem o básico do mercado financeiro, é preciso apresentar um conceito importante, a renda fixa. Como o nome indica, esses investimentos são previsíveis e seguros, pois você sabe bem qual é a sua remuneração, já que ele tem uma taxa fixa, daí o seu nome.

Abaixo falaremos sobre os principais investimentos em renda fixa, mas em grande parte eles funcionam como empréstimos, em que o rendimento vem dos juros que você recebe. Por conta disso, ele não é sem riscos, já que existe o risco de inadimplência ou do banco falir.

Para avaliar esse risco existe o FGC, o Fundo Garantidor de Créditos. Imagine que você invista R$ 1.000 em uma aplicação de renda fixa. Caso ocorra algum problema, o FGC garante o pagamento do investimento, desde que ele não supere o teto que é R$ 250 mil. Agora, vamos aos tipos de investimentos em renda fixa.

Tesouro Direto

É um dos investimentos mais seguros do mercado. Logo acima, falamos que o investimento em renda fixa é um empréstimo que você faz. Nesse caso, o empréstimo é para o Governo. Por conta disso, é um dos mais seguros do mercado já que a possibilidade do Governo quebrar e não pagar é muito remota. Existem três tipos de investimentos no Tesouro.

O Tesouro Selic é a melhor alternativa para a poupança. Ele acompanha a taxa de juros da economia, a taxa selic, o que significa que você nunca está perdendo dinheiro, como na poupança. Além disso, ele tem liquidez diária, o que significa que se você precisar do dinheiro pode resgatá-lo e ter na sua conta no mesmo dia ou no máximo no dia seguinte.

Outra opção dentro do tesouro selic é o tesouro pré-fixado. Nesse caso, o rendimento não acompanha uma taxa, sendo definido no momento da contratação. Então, você sabe exatamente o quanto ele vai render no final da aplicação. Ele também pode ser resgatado a qualquer momento, mas você está mais exposto ao risco do mercado, podendo ganhar mais ou menos. Porém, se ficar até o fim, você ganha tudo.

Por fim, existe o Tesouro IPCA, que tem uma parte atrelada ao IPCA, que dita a inflação e uma parte fixa. É muito vantajoso, pois você sempre garante ganhar mais do que a inflação. É um ótimo exemplo de título de médio e longo prazo.

Para finalizar, mais duas vantagens do Tesouro Direto: você pode começar a investir apenas com R$ 30 e ele tem a garantia do Tesouro Nacional e não o FGC, que o torna o mais seguro do país.

CBD

O CDB é um investimento semelhante ao Tesouro Direto. A diferença é que você empresta dinheiro aos bancos e não ao governo, para que eles possam ter dinheiro em caixa para fazer o que quiserem. O rendimento pode ser igual ao anterior, sendo totalmente pós-fixado, pré-fixado ou híbrido, com condições que variam de banco ao banco ou mesmo de ativo a ativo.

LCI e LCA

O LCI é a Letra de Crédito Imobiliário e o LCA é a Letra de Crédito Agrícola. Também são semelhantes aos anteriores, com a diferença que você empresta dinheiro ao banco para investir especificamente no mercado imobiliário e agrícola, respectivamente. Eles têm uma grande vantagem que o rendimento é isento do imposto de renda. Já as condições específicas variam de título a título.

Existem outros tipos de renda fixa, mas esses são os mais comuns.

Ações

As ações são o maior representante da renda variável e, ao contrário da renda fixa, é impossível prever o rendimento desses ativos. Você já deve ter visto na internet ou na TV, notícias sobre as ações de uma empresa que valorizam ou desvalorizam. É essa variação que torna o mercado de ações arriscado, mas potencialmente valioso.

Fundos de investimento

Os fundos de investimento são uma forma indireta de investir e deixar as decisões na mão do profissional. Nesse caso, você compra as cotas do fundo, de modo que as pessoas que conhecem o mercado decidem o que fazer. É uma boa opção para quem quer começar. A diferença dos fundos é que eles podem investir em diversos ativos, desde a renda fixa, até as ações.

Trading esportivo

Uma modalidade interessante é a que fazemos aqui, o trading esportivo. É um investimento na bolsa de esportes, ou seja, é o processo de operar a favor ou contra o acontecimento em determinado esporte. Como o futebol é o esporte mais popular no Brasil e no mundo, grande parte dos investimentos ocorre nessa modalidade. A vantagem dessa opção é que ela traz bons retornos, mas ainda não é tão conhecida no Brasil.

Estudar os investimentos para encontrar a melhor opção

Por fim, para começar a investir com pouco dinheiro, você precisa estudar bem cada um dos investimentos e encontrar uma boa rentabilidade, aliada com o seu potencial de risco e o seu prazo de retorno. Por exemplo, se você tem um perfil conservador, o mercado de ações talvez não seja o ideal para começar. Além disso, se você quer investir em um objetivo para daqui a dois anos, não adianta um título com prazo de 5 anos.

Uma vez que você conheça os investimentos que mais têm a ver com você, precisa entender também outros detalhes, como a incidência do Imposto de Renda. Como vimos, certos investimentos são isentos, mas são minoria.

Como vimos ao longo desse post, investir com pouco dinheiro não é difícil, pelo contrário. Existem diversas opções, de acordo com o seu perfil, e que permitem que você comece com bem pouco.

Compartilhe este conteúdo

Simule seu investimento aqui

Oferecemos uma alternativa lucrativa para aplicar seu dinheiro de forma segura e profissional, com retorno consideravelmente superior ao de qualquer aplicação básica oferecida hoje no mercado.

Que tal acompanhar a performance dos nossos investimentos?

Preencha o formulário abaixo com seus dados e o valor do investimento (em US$) a ser simulado. Na sequência enviaremos no seu e-mail um link de acesso ao nosso sistema, onde você poderá conferir o quanto este dinheiro teria rendido nos últimos 12 meses.