Descubra Como Saber Se o Seu Investimento Está Evoluindo

Investimento evoluindo

Conteúdo do texto

Quando começamos a investir, muitas inseguranças aparecem, principalmente no que diz respeito a saber se o investimento está evoluindo. Será que aquele aparente resultado favorável é realmente positivo? É muito mais fácil identificar as perdas, os resultados em vermelho falam por si só. Porém, como saber que está indo bem?

Para entender se o seu investimento está indo bem, é preciso enxergar além do que está aparente. Para ajudar você nessa missão, preparamos um artigo muito interessante com dicas valiosas sobre como avaliar se o seu investimento está evoluindo ou não. Continue com a gente!

O que é Custo de Oportunidade e Benchmark

Custo de oportunidade

Esse conceito é bem fácil de ser entendido com uma analogia: “Se eu entrar mais cedo no trabalho, sairei mais cedo para ir ao cinema” ou “não farei aquela viagem de fim de semana para estudar para as provas finais”. Conseguiu vislumbrar? O custo de oportunidade nada mais é que as diversas comparações de escolhas que fazemos ao longo da vida, as oportunidades que aproveitamos e as que deixamos passar.

No mundo dos investimentos, esse conceito se aplica na forma: onde eu posso investir para ganhar mais do que estou ganhando nesse momento? É a análise do quanto você perde deixando de investir em outra possibilidade mais certa e lucrativa.

Suponhamos que você possui R$ 10.000 aplicados em uma caderneta de poupança e decide utilizar esse dinheiro para investir em outra oportunidade, o Tesouro Direto, por exemplo. Como saber qual o custo de oportunidade desse investimento? É simples: são os 6% que esse dinheiro renderia se permanecesse aplicado na poupança, pois seria um lucro líquido garantido.

Não é um conceito absoluto, ele depende de diversos fatores:

• Perfil de investidor;
• Risco do investimento;
• Disponibilidade de dinheiro para investir.

É necessário que você avalie os seus investimentos e seus respectivos retornos, e após, realizar um comparativo com outros tipos de investimentos. Dessa forma você conseguirá identificar se a sua carteira está sendo lucrativa ou não.

Benchmark

Nós já vimos, então, a importância do custo de oportunidade para avaliar os ganhos de um investimento, comparando a rentabilidade mínima que é aceitável para o seu investimento, além da sua rentabilidade efetiva. Agora veremos o conceito de benchmark e o seu papel na avaliação se o investimento está evoluindo.

Diferente do custo de oportunidade, o benchmark realiza a avaliação pela média, e não pelo mínimo, funcionando como uma referência para se estabelecer uma lucratividade média que deve ser superada. Como isso funciona na prática?

O benchmark realiza uma comparação específica dentro de um mesmo segmento, ou seja: taxas referenciais de investimento em renda fixa, por exemplo, servem apenas como comparativo dentro desse mesmo segmento, não devendo ser utilizadas com referencial para outras categorias.

A avaliação de benchmark é muito pessoal e deve ser feita de acordo com as características do seu investimento, devendo representar de forma aproximada os títulos que você planeja investir. Além disso, possui uma avaliação estruturada:

• Se o investimento superou o custo de oportunidade, mas não se aproximou do benchmark estabelecido, ele apresenta um desempenho fraco em relação às expectativas;
• Se ele superou o custo de oportunidade e bateu o benchmark escolhido, ele apresenta um ótimo desempenho;
• Se o investimento não conseguiu nem atingir o patamar estabelecido de custo de oportunidade, ele é uma péssima escolha de investimento.

Qual a importância de se acompanhar a evolução dos seus investimentos?

Ainda que você possua ajuda para acompanhar a sua carteira de investimentos, como um corretor, um administrador de carteira, uma assessoria de investimentos, etc., é de extrema importância que o próprio investidor acompanhe de perto os seus investimentos. Isso desde a escolha, até o estabelecimento dos indicadores de avaliação. É como diz o ditado “o olho do dono engorda o gado”. Ou seja, ninguém conhece melhor os seus interesses do que você mesmo.

Para direcionar os seus investimentos da melhor forma, existem diversos fatores e indicadores que você precisa observar. Além de avaliar o investimento em si, é preciso realizar um acompanhamento constante do mercado e das flutuações econômicas do país. Dessa forma, observe constantemente o desempenho da economia, os índices do mercado financeiro e as mudanças nas taxas de juros. Isso ajuda você a tomar decisões mais assertivas e minimizar possíveis perdas.

No começo pode ser um pouco difícil, mas com o tempo o seu conhecimento do mercado financeiro vai amadurecendo, e você poderá sentir as suas oscilações com mais facilidade e entender as suas peculiaridades.

Quais os sinais de que o seu investimento não está evoluindo?

Principalmente entre os mais inexperientes, fica um pouco difícil identificar e ler os sinais de que o investimento não está evoluindo muito bem. Muitas vezes, um desempenho ruim não é imediato, não acontece uma queda brusca que demonstra que não foi uma boa escolha. Em muitos dos casos, acontece uma queda gradual que só é percebida quando é tarde demais e as perdas já são substanciais.

Por esse motivo, devemos observar pequenos sinais que nos ajudarão a fugir de um barco prestes a afundar, antes que seja tarde demais. Isso não quer dizer que se o investimento tiver um mês ruim, é hora de se desfazer. Contudo, ao apresentar resultados negativos, mesmo que pequenos, por vários meses seguidos, precisamos nos atentar e analisar se ainda vale a pena manter esse investimento.

É o momento de realizar uma análise minuciosa da situação, estudar os prós e contras da sua carteira de investimento atual e, se necessário, começar tudo de novo. Para ajudá-lo a identificar esses sinais, confira as dicas que preparamos a seguir:

1. Imagine que você aplicou o seu dinheiro em uma opção mais tradicional e de baixo risco, como a caderneta de poupança, por exemplo. Depois de muito tempo com esse investimento, você observou que o seu poder de compra não aumentou. O dinheiro que você conseguiu lucrar com esse investimento não vale tanto quanto de meses atrás, não sendo possível, por exemplo, realizar a compra dos mesmos bens que você compraria no início desse investimento.

Não estamos dizendo que todas as modalidades de investimentos devem apresentar rendimentos constantes e substanciais, mas é importante avaliar até que ponto está valendo a pena manter o seu dinheiro parado em um investimento que traz poucas vantagens. Analise se você não está perdendo dinheiro em vez de ganhar.

2. Em um investimento em renda variável, você tem acertado diversos trades e errado poucos, mas mesmo assim você observa que o seu capital para a renda variável esta diminuindo. Acertos são importantes, mas é preciso analisar exatamente quanto você tem ganhado e perdido. De nada adianta ter muitos acertos com poucos rendimentos e poucos erros com perdas monumentais. De um jeito ou de outro, você está perdendo mais dinheiro do que ganhando e isso é um péssimo negócio.

3. Você teme o seu saldo constantemente e evita olhar o saldo dos seus investimentos com medo de perdas. Pode parecer apenas uma insegurança, mas se você tem esse medo é porque algo não vai bem e você sabe disso. Se isso acontece frequentemente, é um sinal muito claro de que você precisa analisar a sua situação com cuidado e verificar se tem algo errado. Caso realmente tenha, é sempre o momento de mudar, escolher um novo caminho ou até mesmo começar do zero. Seus investimentos devem te trazer resultados positivos, se não, para que investir?

4. Você está constantemente preocupado, trabalha pensando nos seus investimentos, come preocupado com a evolução deles e dorme remoendo se eles vão apresentar bons resultados ou não. Esse é outro sinal de que alguma coisa não está indo bem, mais que uma intuição, você sabe que algo está errado. Mesmo que seja apenas uma intuição, por que não avaliar as causas? Quando tudo corre bem, você não fica preocupado assim e a sua carteira de investimentos não é uma preocupação constante. Se precisar de ajuda, procure o seu agente.

5. Também no caso de renda variável (ações, contratos e minicontratos futuros, entre outros), você vem agindo com pouco embasamento, realizando compras e vendas sem nem saber exatamente o porquê, ou está seguindo sugestões e conselhos de indicadores, ou analistas na internet (existem centenas de “especialistas” por aí). Agir por sorte ou impulso pode até funcionar por um tempo, mas o acaso não é uma ciência.

Nem sempre as condições do mercado estarão favoráveis para você, e em algum momento você pode sofrer uma perda bastante substancial. O mercado financeiro é feito para pessoas preparadas e seguras das suas ações. É preciso ser estratégico e agir pautado em informações concretas e reais sobre os investimentos. Não é uma boa escolha seguir conselhos sempre, até porque nem sempre você terá um direcionamento específico.

Estude bastante sobre o mercado financeiro, conheça e analise as suas oscilações e aprenda a tomar decisões com base em dados e não em sugestões. Ser guiado pelos conselhos encontrados por aí pode lhe causar prejuízos, mais cedo ou mais tarde.

O que você achou do nosso artigo? Espero que tenhamos te ajudado a analisar e entender se os seu investimento está evoluindo!

Compartilhe este conteúdo

Simule seu investimento aqui

Oferecemos uma alternativa lucrativa para aplicar seu dinheiro de forma segura e profissional, com retorno consideravelmente superior ao de qualquer aplicação básica oferecida hoje no mercado.

Que tal acompanhar a performance dos nossos investimentos?

Preencha o formulário abaixo com seus dados e o valor do investimento (em US$) a ser simulado. Na sequência enviaremos no seu e-mail um link de acesso ao nosso sistema, onde você poderá conferir o quanto este dinheiro teria rendido nos últimos 12 meses.